Retrospectiva expositiva ao longo da minha vida! (Parte 2)

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

…continuando o post anterior sobre algumas visitas a exposições registradas por meio de seus respectivos convites e folders.

“Desfazer o espaço – Gordon Matta-Clark” (Paço Imperial, 2010). Retrospectiva da obra do artista norte-americano quem criticava a retirada de moradores de suas residências para a valorização e especulação imobiliária.

“Trama Azul de Regina Silveira” (MASP-2011), a obra proposta pela artista foi instalada na fachada externa do Museu de Arte de São Paulo, onde podia ser visto um céu azul sendo costurado e ligado por uma agulha. A obra me intrigou muito porque é impossível deter o céu e as nuvens porque sempre estão em constante movimento, mas são elas que ligam o ser humano à natureza e a vida.

“O mundo mágico de Escher” (CCBB-2011) foi uma exposição muito lúdica e divertida que permitiu entender a lógica usada pelo artista para criar suas obras cheias de ilusões óticas. O único detalhe que me desagradou na época foi a falta de limpeza nos mobiliários que se encontravam empoeirados e a outra questão era de perceber que o CCBB estava buscando a fórmula de ter exibições com grande público, consideradas como mega-exposições. Inclusive, lembro perfeitamente o discurso usado pelo mediador quando afirmou que o curador da exposição queria que a amostra fosse vista como o parque de Walt Disney e que foi confirmado como sucesso de público pela Revista The Art Newspaper.

“Guia de Visitação & Mapa de Inhotim” (Minas Gerais, 2011). O que falar deste lugar lindo, onde consegui ver  obras de alguns artistas consagrados e entender melhor a arte contemporânea. Entre os artistas vistos, destaco: Cildo Meirelles – Desvio para o vermelho, Mathew Barney – De Lama Lâmina (meu favorito), Adriana Varejão (incrível), Tunga, Dominique Gonzalez-Foerste-Desert Parc, Doug Aitken – Sonic Pavillon, Yayoi Kusama – Narcissus Garden Inhotim. Se quiser dar uma voltinha virtual, clica no link: https://www.google.com/culturalinstitute/beta/u/0/partner/inhotim?hl=pt-br

“Multiplicidade” (Oi Futuro, 2011) – Festival que reúne música, tecnologia, artes. O legal do folder é que o material é de adesivos.

“Retratos do Império e do Exílio” (IMS, 2011).

“Postcard do fotógrafo alemão Wolfgang Tillmans” (MAM-SP, 2012). Quando foi a São Paulo para ver a exposição não tinha ideia do que iria encontrar. Quem me apresentou o trabalho dele foi meu marido quando começamos a namorar. De cara achei sensacional ver a fotografia em tamanhos gigantescos onde trabalha com a questão da sensibilidade e poética da luz. Em outra sala, pude ver a retrospectiva da vida dele na cena noturna e musical de Berlim, algo que sempre me fascinou por ser vista como a capital da experimentação em música eletrônica, o berço de Kraftwerk e toda a cultura noturna.

“Antony Gormley – Corpos Presentes” (CCBB-2012), a exposição era uma retrospectiva da produção artística do escultor londrino onde percebe-se seu interesse pelo corpo humano e o espaço, quando nesta oportunidade acaba espalhando no alto dos prédios do Centro do Rio algumas figuras humanas que possuem o peso de um ser humano. Aqui você encontra o catálogo da exposição: http://www.bb.com.br/docs/pub/inst/dwn/AntonyGormley.pdf

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s